top of page

PALESTRA - O "eu" e o "outro": Isolamento e Coletividade no cinema de horror.

Atualizado: 12 de set. de 2023


Durante os meses de fevereiro e março de 2022, o Cineclube Vingador Tóxico promoveu um ciclo de exibições de curtas metragens de horror. Um projeto contemplado na Lei Aldir Blanc da Secult Goiás no ano de 2021. A maioria dos curtas-metragens foram produzidos no estado de Goiás, mas também houveram curtas de outros estados do pais.


Para compor o evento, fui convidado para ministrar uma palestra sobre o cinema de horror com tema livre. Prontamente aceitei devido ao trabalho importante que os membros do cineclube vêm desenvolvendo ao fomentar a exibição e a discussão de um gênero tão importante para o cinema e para a formação de público. Abaixo disponibilizo o link para visualização e a sinopse da palestra.



Sinopse: Desde que psicanalista Lacan postula que o outro é o inconsciente, o contato consigo se tornou muito mais assombroso do que era antes. No cinema clássico, o monstruoso é sempre o que está fora, seja fora do país, fora do planeta ou fora das categorias ontológicas que conhecemos. O outro é o monstro. A partir do cinema de horror moderno, o monstro começa a ser notado a partir de dentro, seja na sociedade que sucumbe a um apocalipse zumbi, ou na revelação de uma personalidade interior que causa estrago por onde se manifesta. Isso nos leva a um horror contemporâneo que ousa olhar para o mal real, para mazelas sociais, para monstros intrínsecos à psicologia humana, à sociedade ou à cultura. Os monstros somos nós e estão em nós. A partir dessa reflexão, quais monstros o isolamento forçado causado pela pandemia de covid-19 revelará à humanidade? Provavelmente veremos isso nos novos filmes de horror.


25 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page